A VOCAÇÃO DA IGREJA E O ACONSELHAMENTO PASTORAL PARA O APOIO AS FAMÍLIAS DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA.html

A VOCAÇÃO DA IGREJA E O ACONSELHAMENTO PASTORAL PARA O APOIO AS FAMÍLIAS DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Daniele Gotardo Veloso1

THE CHURCH´S VOCATION AND THE PASTORAL COUNSELING FOR SUPPORT PEOPLE WITH DISABILITY FAMILY´S

RESUMO

Entende-se que igreja é o local de aproximação, troca de experiência, ajuda mútua, relacionamento, serviço e adoração, contudo para famílias de pessoas com deficiência, o convívio na comunidade eclesial muitas vezes é dificultada por conta da dinâmica. Implicando-lhes de sentir parte de uma comunidade de fé, devido as diversas barreiras. O artigo apresenta as seguinte s temáticas: o sofrimento da humanidade, qual a relação das famílias de pessoas com deficiência, seus dilemas, tendo como referenciais teóricos KAMATI (2014) e VELOSO (1961); o evento da chegada do ente com deficiência, tendo como referentes MARTINS (2012) e CLEMENTE [s.l s.n.]; a vocação da igreja diante do servir uns aos outros; e por fim a atuação do conselheiro, sua postura e a proposta de trabalho do aconselhamento pastoral para o apoio as famílias de pessoas com deficiência e incluindo o deficiente, com embasamento teórico de COLLINS (2000) e CLINIBELL (2007), e outros referencias. A pesquisa partiu das indagações: qual a ação do conselheiro diante desta realidade? Está preparado para atuar nesta circunstância? O objetivo é compreender tais questionamentos. A premissa para o cuidado destas famílias é o amor, sem discriminação ou julgamento, mas empatia e acolhimento. Considera-se o cuidado destas famílias, primeiramente conhecer a realidade, vivência, e rotina, superações, quais dificuldade ainda enfrentam, de forma sistêmica, realizar uma anamnese, a fim de contribuir de forma eficaz, e assim desmistificar o desconhecido, o conselheiro precisa se aproximar, e muitos não têm essa prática ministerial, acabam por hora tendo medo de se aproximar, porém trata-se de uma família com suas especificidades sim, mas é uma família como outra qualquer. Outra situação necessária é informar as igrejas a respeito das pessoas com deficiência, o que são, como ocorrem, quais as suas necessidades, isso também facilita na aproximação, desmistificação e acima de tudo a empatia.

Palavras-chave: empatia; aconselhamento; serviço; pastoreio; família.

ABSTRACT

It is understood that church is the place of approach, exchange of experience, mutual help, relationship, service and worship, but for families of people with disabilities, living in the ecclesial community is often hampered by dynamics. Preventing them to feel part of a community of faith, due to the various barriers. The article presents the following themes: the suffering of humanity, which is the relation of the families of people with disabilities, their dilemmas, having as theoretical references KAMATI (2014) and VELOSO (1961); The event of the arrival of the entity with disabilities, having as referents MARTINS (2012) and CLEMENTE [s.l s.n.]; The calling of the church to serve one another; And finally, the counselor’s work, his position and the proposed work of pastoral counseling to support the families of people with disabilities and including the handicapped, with a theoretical background of COLLINS (2000) and CLINIBELL (2007), and other references. The research started from the questions: what is the counselor’s action in the face of this reality? Are you prepared to act in this circumstance? The purpose is to understand such questions. The premise for caring for these families is love, without discrimination or judgment, but empathy and acceptance. It is considered the care of these families, firstly to know the reality, experience, and routine, overcomes, which difficulties still face, in a systemic way, to carry out anamnesis, in order to contribute effectively, and thus demystify the unknown. The counselor needs to approach, and many do not have this ministerial practice, end up being afraid to approach, Yes, it is a family with its specifics, but it is a family like any other. Another necessary situation is to inform the churches about people with disabilities, what they are, how it happens, what their needs are, it also facilitates the approximation, demystification and, above all, the empathy.

Keywords: empathy; counseling; service; pastoral care ; family.

1 Mestranda em Teologia Profissional FABAPAR; integrante do Grupo de Pesquisa Praxis Educativa na Formação e no Ensino Bíblico– danielegotardoveloso@gmail.com

Apontamentos

  • Não há apontamentos.